• SD Positivo

Causa e Efeito


Para abrir esta leitura, gostaria que você refletisse sobre as seguintes perguntas: como está se sentindo hoje e, de zero a dez, que nota daria para o nível do seu bem-estar?


Seja em casa, seja no trabalho, falar de bem-estar nunca esteve tão em voga. Os tempos de pandemia ajudaram as pessoas a refletirem sobre suas rotinas do passado e as formas de comportamento que adotaram durante a crise sanitária que assolou o mundo. Se antes era importante pensar em saúde, segurança e qualidade de vida, agora esses assuntos se tornaram mais delicados e a volta à velha rotina parece longe de acontecer. Existem muitas discussões sobre um modelo híbrido ideal para todos, mas que, de fato, estão longe de alcançar um consenso.


Ainda, existe uma tensão no meio corporativo causada pela perspectiva da volta ao local de trabalho, visto que as pessoas ainda não se sentem plenamente seguras, seja pela incerteza da definição de regras que garantam um ambiente seguro, seja pelo impacto direto da pandemia na saúde física, emocional, social, espiritual e financeira. O nosso bem-estar está fragilizado.


Claro, os problemas já existiam antes da crise sanitária, mas estudos mostram que as dores dos trabalhadores estão mais expostas e que suas causas são ainda mais profundas. Vimos, na última edição das Olimpíadas, os impactos da saúde emocional na melhor ginasta do mundo e como isso a impediu de fazer o que mais gostava. Quantos trabalhadores devem sofrer calados com essas dores, mesmo com os diversos benefícios oferecidos pelas empresas?

Agora, eu lhe pergunto: qual a melhor medida para esse momento, de forma que atenda ao maior número de colaboradores e caiba no orçamento das empresas?

Não importa se é um problema do passado ou causado pela pandemia.

O essencial é entender a causa dessas dores, que prejudicam a qualidade de vida, a performance no trabalho e o clima organizacional. Assim, 2022 é um ano chave para entender a causa raiz das principais dificuldades dos funcionários e como elas afetam o seu desempenho dentro e fora do local de trabalho.


A quebra de tabus sobre saúde emocional, protagonizada pela ginasta Simone Biles, foi um passo importante para entender a causa de muitos problemas. No entanto, falta explorar e discutir mais temas como saúde financeira e segurança psicológica, ainda pouco abordados ou tratados de forma superficial pelas empresas, pois uma abordagem mais profunda ajuda a revelar a causa raiz das muitas dores que prejudicam o bem-estar.


por José Roberto Falcone

Integrante do Grupo de Estudos Bem-estar Corporativo / ABRH-SP

(publicado em 02/05/2022 no site da ABRH-SP).

360 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo